Website desenvolvido com Selo de Qualidade da Agência Católica
Data : 24/03/2015

Dados sujeitos a alteração sem aviso prévio.

O conteúdo deste material on-line não expressa, necessariamente, a nossa opinião.

Reportar erro

Cardeal Aviz lança livro em Brasília

AVIZ2O prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica do Vaticano, cardeal João Braz de Aviz, lançou no domingo, 22, na sede da Cúria Metropolitana de Brasília (DF), o livro “Sou João – verdade e diálogo por uma Igreja-Comunhão”. A publicação da editora Cidade Nova, do Movimentos dos Focolares, tem o formato de entrevista e trata da trajetória do arcebispo emérito de Brasília, o seu pensamento sobre a Igreja Católica e seus desafios em âmbitos nacional e internacional.

“O livro nasceu na França e foi lançado com o título ‘O homem de chumbo’, pelo fato de eu ter levado – há muito tempo atrás – um tiro e ter muito chumbo no meu ‘esqueleto’. Na Itália, foi lançado com o nome ‘Um bispo que veio da periferia para o Vaticano’ e no Brasil, “Sou João – verdade e diálogo por uma Igreja-comunhão”, porque não gosto muito dos títulos eminência, excelência etc.”, explicou o cardeal.

DivulgaçãoSobre os elementos que englobam a temática do livro (verdade, diálogo e comunhão), dom João destacou a importância do testemunho da comunhão no momento pelo qual a sociedade passa atualmente. Para ele, agravam-se os problemas da violência, da pobreza, da corrupção e a própria sociedade não aceita mais as desigualdades que marcam o cotidiano das pessoas como a diferença de direitos entre homem e mulher, ricos e pobres, a exposição de crianças a todo tipo de situações. “Queremos um mundo onde, partindo de uma dignidade única de todos nós, possamos construir a paz, a dignidade que a gente quer”, frisou.

Outra situação que o cardeal apontou foi a impossibilidade de organização de uma sociedade baseada no lucro e na exploração das pessoas. O cardeal considera frutos de um “mundo profundamente doentio” os fatos relacionados ao poder e ao dinheiro nos relacionamentos interpessoais e nas grades estruturas. “Sigo de perto pelos jornais o problema da corrupção em nosso país. Isso é triste demais! Estamos numa baixa. Em nome de que? O povo não deixou de pagar imposto. Fato é que tem gente indigna no lugar que está. Por isso, a comunhão é importante, pois a mudança parte de nós”, comentou sobre o contexto político-social do Brasil.

Ainda em sua fala, dom João criticou a violência dos grupos religiosos extremistas. “Não acreditamos numa religião que puxe pela violência pois não tem nada a ver com Deus, com tradição religiosa”, afirmou.

Evento

O lançamento do livro do cardeal João Braz de Aviz foi aberto pelo arcebispo de Brasília e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Sérgio da Rocha. Na ocasião, o arcebispo disse que o título da obra indica “o caminho a ser percorrido por cada católico, como um programa de vida e em vista da fidelidade a Cristo e a comunhão com o papa Francisco”.

Dom Sérgio também agradeceu ao cardeal pela atuação à frente da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica no Vaticano. “A nossa gratidão torna-se ainda maior pelo seu empenho neste ano da Vida Consagrada”, disse.

Estiveram presentes no lançamento o arcebispo emérito de Brasília, cardeal José Freire Falcão; a presidente nacional da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), irmã Maria Inês Vieira Ribeiro; e dois bispos auxiliares de Brasília, dom José Aparecido Gonçalves de Almeida e dom Marcony Vinícius Ferreira; além religiosos e leigos de várias paróquias da arquidiocese. Também participou da cerimônia um dos autores do livro, o membro do Movimento dos Focolares, Adelmo Cordeiro Galindo.

Com informações e fotografia da CRB Nacional

Fonte: cnbb.org.br

Deixe uma Resposta

*

captcha *